Posto improvisado e sem remédios causa protesto

12/01/2018

Um grupo de moradores protestou na manhã desta quinta-feira (11) em frente ao Centro de Saúde do Jardim Esmeraldina, em Campinas. Os manifestantes cobram uma atitude da Prefeitura pelo abandono do prédio e pela falta de medicamentos no local. Logo no início de 2017, a unidade sofreu com um incêndio. Desde então, o local está abandonado e o atendimento passou ser feito pela Administração Regional (AR) 9, em outra instalação, no Jardim São Pedro.

 

De acordo com os funcionários do posto, o protesto começou em frente à antiga unidade, de forma pacífica, e depois os manifestantes caminharam até o local atual de atendimento. Não houve registros de ocorrências, segundo informou a Guarda Municipal.

 


O comerciante Diego da Silva, de 29 anos, comentou que a população está revoltada com a situação em que se encontra o antigo posto de saúde. “A antiga unidade, que fica a poucos metros da atual, foi abandonada pela Prefeitura. O mato não para de crescer e direto os usuários de drogas invadem o local para dormir dentro das instalações”, disse. Ele complementa dizendo que o atual centro de saúde não atende às demandas da população. “Estamos reclamando porque no outro lugar não tem remédio, falta médico e a gente ainda demora demais para ser atendido”, ressaltou o comerciante.

 


Umas das médicas que trabalha no Centro de Saúde, que não quis se identificar, disse que o local está funcionado de maneira improvisada e que a falta de medicamentos é algo frequente.

 

“Esse local pertencia a uma escola infantil, que parou de funcionar há muitos anos. A instalação não é das melhores, mas é o que temos. Os medicamentos (dos mais variados possíveis) costumam faltar”, contou a médica.

 


A atendente comercial Luciangela Maia, de 30 anos, utiliza com frequência o posto por conta dos seus dois filhos pequenos. Ela explica que a falta medicamentos e a demora do atendimento são constantes.

 


“Você chega aqui e os atendentes já te olham com uma cara fechada. Uns dias atrás, eu precisei trazer meu filho porque ele caiu no chão e precisava fazer um curativo. Eles me disseram para ir embora, porque o medicamento estava em falta”, afirmou a atendente.

 


Em nota, a Prefeitura informou, que a construção do Centro de Saúde Esmeraldina será feita por meio do programa Saúde em Ação, uma parceria do governo do estado e o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). A previsão é que a obra tenha início em abril deste ano. Os pacientes da unidade estão sendo atendidos em um prédio que foi adaptado e fica no bairro São Pedro, ao lado da AR 9, área de abrangência do CS Esmeraldina.

 

Fonte: Correio

[ FECHAR ]
[ FECHAR ]

GALERIA MULTIMÍDIA

VER TUDO

instagram

youtube