'Dia D' da campanha atinge 21,7 mil pessoas

14/05/2018

O dia de ontem foi marcado pelo mutirão nacional de vacinação contra a gripe. A Secretaria de Saúde de Campinas realizou, das 8h às 17h, o ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. A Prefeitura de Campinas informou que somente ontem, até as 15h, foram aplicadas 21,7 mil doses, contemplando todos as pessoas que pertencem ao público-alvo da campanha. O governo municipal também divulgou a cobertura vacinal com dados acumulados no período entre o dia 23 de abril até às 15h de ontem, quando foram aplicadas 120.722 doses - 15.795 em crianças; 16.430 em trabalhadores de saúde; 3.652 em gestantes; 1.002 em puérperas; 3.653 em professores; e 80.190 em idosos.

 


A meta da campanha é vacinar 90% das 259.560 pessoas integrantes do público-alvo. Foram disponibilizados 131 postos fixos e volantes para a aplicação das doses.

 


"O objetivo desse Dia D é poder chamar e atender a população que não consegue se vacinar durante a semana. É um dia que facilita para todo mundo. É uma campanha já conhecida nacionalmente e com a repercussão da imprensa atinge ainda mais o público-alvo. A vacinação é uma das formas mais eficazes de prevenção contra a influenza", destaca Gabriela Marchesi, coordenadora do Programa de Imunização de Campinas.

 


A campanha começou em 23 de abril e continua até 1º de junho. Para receber a dose, as pessoas devem apresentar a carteira de vacinação ou documento de identidade. Os doentes crônicos precisam informar sua condição de saúde ou apresentar a carteirinha com as doses efetivadas em anos anteriores.

 


A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. Foram priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

 


A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença, internações ou até mesmo óbitos. Neste ano, ela protege contra as gripes A (H1N1 e H3N2) e B. A composição muda todo ano, de acordo com as cepas do vírus da gripe que estão em circulação no período. Por isso, é preciso receber a imunização anualmente.

 


As pessoas com doenças agudas graves e febre (moderada ou alta) devem esperar a melhora do quadro clínico para receber a dose.

 


Fonte: Correio

[ FECHAR ]
[ FECHAR ]

GALERIA MULTIMÍDIA

VER TUDO

instagram

youtube