Hospital Celso Pierro - PUC : Sinsaúde avança na luta pelo adicional de insalubridade de 40%

05/04/2021

A audiência n o Ministério Público do Trabalho entre Sinsaúde e representantes do Hospital Celso Pierro (PUC-Campinas) trouxe avanços para a luta pelo adicional de insalubridade de 40%, grau máximo, para todos os trabalhadores. Em 10 dias, a PUC precisa apresentar um laudo técnico para a avaliar a concessão do benefício a todos os trabalhadores. A reivindicação do Sinsaúde, representado pelo diretor Antonio Luiz da Silva, é justa, haja vista que o procurador se pronunciou em ata a favor da extensão a todos os funcionários, devido ao perigo de estarem expostos ao contágio da Covid-19.

A PUC-Campinas tentou argumentar que os trabalhadores que lidam diretamente com as vítimas já recebem 40%, enquanto os outros que supostamente não lidariam com doentes recebem 20% de adicional de insalubridade. Mas o Sinsaúde foi enfático em afirmar que todos as funções do hospital correm risco, desde a recepção, passando pelos seguranças, cozinha, limpeza, lavanderia, entre outros, porque circulam pelos ambientes e lidam com pacientes e familiares. Isto fica comprovado quando o diretor Odair Pires de Oliveira informa que a função de segurança realizada pelos vigias é responsável por conter pacientes e familiares que aguardam testagem para Covid e alguns até testaram para a doença.“O único EPI que o vigia possui é a máscara”, destaca.

A diretora Sandra Bueno Silva, também presente, lembrou que o pessoal da Recepção “fica o período completo na ala Covid e fazem contato com pacientes e familiares na assinatura de documentos”, assim como também estão expostos trabalhadores da Farmácia e Central de Esterilização de Materiais, entre outros. Já a diretora Glauci Cristiane de Andrade ressaltou que na área pediátrica existem vários casos de trabalhadores que são requisitados para ala Covid e não recebem Adicional de 40%, o que foi confirmado pel a diretora Bianca Ariadny Dalri Ramos na audiência.

A presidente do Sinsaúde, Sofia Rodrigues do Nascimento, destaca a persistência do Sindicato para garantir equidade aos trabalhadores que correm o mesmo risco no combate à Covid. “Toda a categoria precisa ser valorizada por seu esforço incansável de ajudar a população a enfrentar esta pandemia e que está na linha de frente para salvar vidas. Vamos lutar para garantir o adicional de insalubridade a todos os trabalhadores da PUC”. A Procuradoria do Trabalho encaminhou ao final da audiência que a PUC deverá apresentar, em 10 dias, a análise técnica para avaliar a concessão do adicional de insalubridade de 40% a todos os funcionários para verificação do Sindicato e do MPT. Na sequência, o Sindicato fará sua manifestação. A primeira audiência de mediação ocorreu no dia 24 de março.

[ FECHAR ]
[ FECHAR ]

GALERIA MULTIMÍDIA

VER TUDO

instagram

youtube