5519989916625

Sinsaúde luta ao lado dos trabalhadores que protestam contra atraso de salários no Anna Cintra

21/10/2021

Os 60 funcionários da empresa Inova, prestadora de serviços de enfermagem para o Hospital Santa Casa Anna Cintra, em Amparo, protestaram na manhã desta quinta-feira (21) contra o atraso no pagamento do salário de setembro, que deveria estar na conta no 5º dia útil de outubro. O Sinsaúde está ao lado dos trabalhadores para garantir que todos os direitos sejam mantidos.

O hospital está sob administração da prefeitura desde o dia 13 de outubro, quando a Justiça determinou a intervenção na unidade de saúde. Por este motivo, segundo o interventor João Campos, os salários devem ser pagos diretamente na conta dos funcionários, o que gerou o atraso e a insatisfação dos terceirizados.

Ainda pela manhã, a diretoria da subsede do Sinsaúde em Amparo reuniu-se com o interventor e representantes dos trabalhadores, onde ficou acertado que eles deveriam apresentar no RH documentos para que os salários fossem depositados diretamente em suas contas. “O interventor prometeu que até o meio da tarde desta sexta-feira, dia 22, os salários estarão pagos”, disse a diretora Elaine Aparecida Silva.

A manifestação de protesto começou por volta de 9h, em frente ao hospital, e terminou logo depois do meio-dia. De acordo com Elaine, o atendimento à população não foi afetado. O Anna Cintra tem cerca de 270 trabalhadores e é a principal referência no atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região do Circuito das Águas. Os 60 funcionários (48 técnicos de enfermagem e 12 enfermeiros) da Inova atuam na UTI do hospital.

No dia da intervenção, o prefeito Carlos Alberto Martins solicitou que o Sindicato fosse o canal de comunicação entre os trabalhadores e a prefeitura. O prefeito também garantiu à presidente da subsede do Sinsaúde em Amparo, Bernadete Duenha, que não haveria demissões de funcionários, apenas da diretoria do hospital, em obediência à liminar de intervenção. “O prefeito pediu que passássemos esta mensagem aos funcionários, para que todos fiquem tranquilos”, disse Bernadete.

A presidente do Sinsaúde, Sofia Rodrigues do Nascimento, afirmou que o Sindicato acompanha de perto o processo de intervenção. “Estamos dialogando com a Prefeitura e atentos para que o trabalhador não sofra nenhum prejuízo com a mudança de gestão”. 

 

[ FECHAR ]
[ FECHAR ]

instagram

youtube