Sinsaúde Zen é lançado em live no Dia do Trabalhador da Saúde

12/05/2021

O Sinsaúde lançou oficialmente nesta quarta-feira (12), Dia do Trabalhador da Saúde, o Programa Sinsaúde Zen, uma plataforma de atendimento psicológico e terapêutico, on-line, voltada para os associados e seus dependentes. E o sindicalizado ganha ainda de presente três consultas gratuitas com qualquer profissional. Basta se inscrever no Canal do Trabalhador, que receberá um código de acesso dando direito ao benefício. Se o trabalhador continuar o tratamento, ainda contará com um subsídio no valor da sessão, que custará apenas R$ 38. Os dependentes também receberão este subsídio. 


Saiba mais aqui.
http://www.sinsaude.org.br/upload/sinSaudeZen.pdf 


A live de lançamento contou com a presença dos trabalhadores. A presidente do Sinsaúde, Sofia Rodrigues do Nascimento, abriu afirmando que o Sinsaúde Zen será uma ferramenta muito importante para o associado, principalmente neste tempo de pandemia. “O trabalhador está bastante pressionado e este programa chegou para dar um apoio emocional”, destacou.

O evento on-line também contou com a presença do presidente da Federação de Trabalhadores da Saúde, Edison Laércio de Oliveira, que afirmou que o programa chega em boa hora. “Cada conquista que colocamos em prática é um alívio para a diretoria da entidade, que cumpre o seu papel, o seu legado. Este programa vem ao encontro da necessidade dos trabalhadores. Agora, é preciso usá-lo”.  Edison também lembrou que a categoria precisa ser valorizada e que o reconhecimento da sociedade vem com salários dignos, condições de trabalho decentes e tranquilidade, o que inclusive diminui os problemas emocionais. 

O Sinsaúde Zen foi apresentado didaticamente por Camila Zoner, representante do Zenklub, parceiro do Sinsaúde nesta empreitada, que oferece a plataforma com psicólogos, psicanalistas, terapeutas e coaches. Ela fez uma palestra sobre a necessidade do autoconhecimento, autocuidado e saber ouvir e entender melhor nossas emoções. “Quando a gente identifica o momento de pedir ajuda? A rotina não deixa muitas vezes. Não precisa chegar no momento critico. Precisamos prestar mais atenção aos sinais físicos”, afirmou a gerente do Zenklub. Ela mesma foi vítima da Síndrome de Burnout e demorou para perceber os sintomas.

Muitos trabalhadores da Saúde interagiram na live e falaram sobre as dificuldades que enfrentam.Vânia Sartori, por exemplo, falou de um sintoma: “Vou dormir não tenho vontade de fazer nada. Eu não era assim”. Cristina Almeida relatou a pressão do dia a dia do trabalho. “Muito triste ver nossos pacientes morrerem, mesmo (fazendo) de tudo para ver eles saírem dessa. Sofremos de ver como somos impotentes”, relata. 
 
A trabalhadora Tania Murillo Neves afirmou que para enfrentar a ansiedade passa o maior tempo possível com o neto. “Leio, brinco, assisto filmes e tento me desligar o máximo possível do plantão, embora seja muito difícil, na linha de frente, a rotina tem sido bem diferente”.

A live também serviu para o encontro entre os amigos trabalhadores. Muitos se cumprimentaram e se parabenizaram pelo Dia do Trabalhador. A presidente do Sindicato, Sofia Rodrigues do Nascimento, chegou o encontro desejando que a pandemia passe e a normalidade volte para que todos possam se encontrar pessoalmente novamente. Sofia lembrou ainda que o Sinsaúde está em campanha salarial e que a união dos trabalhadores é essencial. “Agradeço a todos a participação e lembro que o Sindicato é a movimentação dos trabalhadores. A importância dos trabalhadores nas negociações, apoiando o Sindicato, é fundamental”, finalizou.


 
 
[ FECHAR ]
[ FECHAR ]

GALERIA MULTIMÍDIA

VER TUDO

instagram

youtube