Trabalhadores aprovam pauta de reivindicações em Assembleia on-line

31/03/2021

Os trabalhadores da Saúde deram o pontapé inicial para a Campanha Salarial 2021/2023, com a aprovação, em Assembleia Geral online, ocorrida nesta quarta-feira (31), da Pauta de Reivindicações. Esta é a base para os Acordos Coletivos e Convenções Coletivas que serão negociadas com as empresas e sindicatos patronais. Milhares de trabalhadores, de mais de 170 cidades em que o Sinsaúde atua em todo o Estado de São Paulo, abrigadas em 19 subsedes, participaram e aprovaram o documento que contém 108 cláusulas com direitos, deveres, ordenações e benefícios para toda a categoria. A assembleia foi realizada na nova plataforma digital, o Canal do Trabalhador, criado pelo Sinsaúde em 2020, adequando-se a este momento de pandemia. 

Como se sabe, o Sindicato negocia os acordos coletivos com cada instituição de saúde tendo por base a pauta aprovada em Assembleia. De acordo com a presidente do Sinsaúde, Sofia Rodrigues do Nascimento, a luta é dura e a força da categoria na negociação depende do apoio e resolução dos trabalhadores. “Precisamos nos unir agora para lutar por nossos direitos, conquistar 10% de aumento real nos salários, piso por função, adicional de insalubridade de 40%, saúde e segurança para todos, entre outros direitos, e conquistar de fato uma valorização da nossa categoria”, afirma. 

Os trabalhadores da Saúde são fortes e mostraram que não fogem à luta durante esta pandemia. “Agora é hora de nos fortalecermos em torno das nossas bandeiras, porque esta luta é nossa!”, dispara a vice-presidente do Sinsaúde, Juliana Machado. 

Toda a diretoria do Sinsaúde se fortalece com a aprovação da Pauta pela categoria. Para o diretor Jurídico, Paulo Gonçalves, “os diretores sindicais seguem para a mesa de negociação representando os trabalhadores com uma missão importante de defender as conquistas existentes e avançar na pauta de negociação que valoriza a categoria”.

10% de aumento real e muito mais.

A luta do Sinsaúde e dos trabalhadores a partir de agora é manter as os direitos e avançar nas conquistas salariais e benefícios do acordo coletivo que durará pelo período 2021/2023. A reivindicação é o reajuste salarial de 10% mais o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), índice que mede a inflação, acumulado nos últimos 12 meses, o que garante ganho real na tabela de salários profissionais. Outro avanço que buscamos é a Cláusula de Ingresso, ou seja, o Piso Salarial para 71 funções. 

É preciso garantir Plano de Saúde, com atendimento psicológico, além de segurança no trabalho a toda a categoria. Estender o Adicional de Insalubridade de 40% para toda a categoria, cesta básica com vale-gás ou ticket de R$ 440, auxílio-creche e muitos mais, além da manutenção de todos os direitos adquiridos. 

>> Veja todas as cláusulas na Pauta de Reivindicações.
 
[ FECHAR ]
[ FECHAR ]

GALERIA MULTIMÍDIA

VER TUDO

instagram

youtube